Dicas assustadoramente diferentes para o Dia das Bruxas

Há algum tempo, falamos aqui no blog sobre algumas estratégias de publicidade nos filmes de terror e o porquê deles causaram sensações arrepiantes na gente. Hoje, resolvemos explorar outro lado desses cenários em comemoração ao Halloween, e por isso trouxemos pra vocês um pouquinho do mundo dos games.

Seja no PC, Xbox ou PlayStation, a opção de jogos para entreter você e seus amigos é enorme. Basta um microfone e pronto, a experiência pode ser muito divertida ao escutar a reação do time ao cumprir as missões.

Os jogos estão se tornando, cada vez mais, semelhantes aos filmes de terror: animação em 3D, gráficos perfeitos, diferentes ângulos da câmera que facilitam a visão de campo do jogador e uma trilha sonora impecável. Tais características dos games remetem à sensação de que o jogador, de fato, presencia o jogo, garantindo a euforia de quem controla os botões, e claro alguns jumps scares.

E você deve estar se perguntando, por que alguém jogaria algo que nos causa medo? É aí que entra um pouco do design, publicidade e comunicação. O mundo cresceu muito nos últimos anos, e por estarmos mais em casa devido a pandemia, jogar tornou-se também um hobby para muitos.

Jogos como Resident Evil, Sexta-Feira 13, Allien, Silent Hill, Outlast, Tomb Rider são grandes conhecidos de quem adora os games de terror e por trás deles existe um grande trabalho de divulgação pra fazer com que os trailers conquistem o público e façam você criar coragem de jogar.

As nossas crenças e cultura faz com que tenhamos medo de coisas que, muitas vezes, nem sequer existem. Estar em primeiro plano dentro de um cenário assustador causa esse medo e adrenalina. É normal ficar apreensivo jogando pois você nunca sabe de onde pode vir o inimigo, mas apesar disso, você também tem uma vontade de continuar e entender a história por trás dos sustos e monstros.

E pra quem quer se desafiar nos games de terror nesse Halloween, e no restante do ano, segue nossas dicas de jogos:

 

Dead by Daylight

Resident Evil

Oultast

Layers of Fear

Friday the 13th

Lone Survivor

The last of us

Remothered: Broken Porcelain

Little Nightmares

Amnesia: Collection


Literatura brasileira é boa e a gente pode provar

Hoje, 29 de outubro, é celebrado o Dia Nacional do Livro. A leitura, as vendas e publicações independentes de livros cresceram muito durante a pandemia, principalmente porque as pessoas encontraram na literatura uma forma de relaxar a mente no período de isolamento. Contudo, mesmo com esse hábito aumentando, por que a literatura brasileira ainda não é tão valorizada?

Nós, brasileiros, ainda temos enraizado que “tudo que vem de fora, é melhor” e acabamos esquecendo de valorizar nossa própria cultura. Os livros nacionais sofrem pela falta de incentivo público e acabam perdendo espaço para os grandes best-sellers americanos e britânicos, como se não pudessem ser tão bons quanto os livros internacionais.

Somos “ensinados”, desde cedo, que a literatura brasileira é chata, uma obrigação das escolas para provas e vestibulares. E sim, nossos livros acabam tendo uma linguagem mais robusta, de difícil entendimento, e infelizmente isso dificulta que essas histórias ganhem espaço em nossas estantes.

Ninguém gosta de ler por obrigação, pois a leitura deve ser prazerosa. Talvez por isso, os grandes nomes da literatura brasileira como Machado de Assis, Jorge Amado, José de Alencar e Drummond não sejam valorizados em nossa terra, pois não somos ensinados a ter prazer por suas histórias, lemos apenas por obrigação.

São poucos escritores brasileiros aclamados pelo público, não por falta de talento, mas simplesmente por estarem ligados a seção de literatura nacional. As capas de livros brasileiros não chamam atenção, muitas não são bonitas aos olhos e isso ocorre basicamente pela falta de investimento, divulgação e reconhecimento dos nossos escritores.

Por isso, a gente resolveu trazer algumas dicas de livros nacionais, da literatura atual, que são tão bons quanto os livros estrangeiros. Livros de romance, fantasia e suspense pra você escolher seu gênero favorito de leitura:


Dia do Patrimônio Audiovisual

Hoje, dia 27 de Outubro, comemoramos o dia do Patrimônio Audiovisual. A data foi escolhida pela Unesco, em 2005, e o tema desse ano é “Sua janela para o mundo”, em que a própria instituição reforça a importância da cultura e da arte cinematográfica, destacada pela pandemia de Covid-19.
Muitos documentos são perdidos ou danificados diariamente, constituindo perdas muito importantes e que poderiam contribuir para a preservação da nossa história. Por isso, a data também serve de alerta para redobrar os cuidados na preservação dos materiais de audiovisual do mundo todo.
É importante ressaltar também, que, além de ser uma grande contribuição para a cultura, qualquer material produzido em forma de audiovisual exige comprometimento, conhecimento de técnicas de filmagem e muitas vezes, um orçamento considerável, seja para adquirir bons equipamentos de filmagem, cenários ou roupas. Mesmo assim, muitos filmes/documentários produzidos com baixa disponibilidade de verba foram premiados.
Sejam vídeos publicitários, filmes ou documentários, muitos deles servem de inspiração para campanhas que realizamos aqui na Planejar. Sempre antes de produzir um vídeo de grande alcance, buscamos por materiais que possam auxiliar na criação, de forma que esses possam aflorar nossa criatividade, seja na construção do roteiro, no cenário, iluminação, além das técnicas de edição.
A gente sabe né? Às vezes a inspiração vem das coisas mais inesperadas. Um plano sequência em um seriado, os sons que estimulam nossos sentidos, as sensações que cada cena nos causa. É assim, que os materiais audiovisuais fazem nossa criatividade aflorar em nossas campanhas. Muitas vezes as ideias são deixadas para outro momento, mas elas nos ajudam a pensar formas diferentes de trazer resultados para nossos clientes.
É justamente por esses dois fatores, a preservação e conhecimento da história e a inspiração que esses materiais representam, que devemos valorizar e proteger a produção audiovisual. Através de políticas públicas nacionais implementadas pelos órgãos responsáveis, será possível manter viva a história da arte cinematográfica das nossas gerações.


A Psicologia das cores e sua influência na publicidade

Todos nós temos uma cor preferida, e isso é fato. Mas, você já parou para pensar o porquê de determinada cor ser a sua preferida? Ou quais as sensações ela te proporciona  quando você a observa?

Por exercerem grande influência sob o cérebro humano, as cores podem ser utilizadas para acalmar, estimular, e no caso da publicidade, vender. Tudo isso, através do papel psicológico que elas possuem.

A Psicologia das cores é um estudo que busca compreender o comportamento humano em relação às cores. Essa área analisa e define quais as emoções, sentimentos e desejos são despertados a partir da influência de determinadas cores.

Dessa forma, uma agência de comunicação ou um profissional de marketing deve aplicar os princípios básicos da Psicologia das Cores, no momento de criação de uma marca. Afinal, cada detalhe implícito no produto ou serviço em questão impacta o consumidor de alguma forma.

O amarelo, por ser uma cor vibrante que transmite a ideia de otimismo e felicidade, está presente em muitas marcas de fast-foods. Junto do vermelho, uma cor intensa que passa paixão e vivacidade, ambas fazem parte de logos como Mc Donald’s, Habib’s e Burguer King, atraindo facilmente os olhares de observadores e provocando o desejo de provar determinado produto.

O azul transmite profissionalismo, lealdade e honestidade, sendo usado em marcas como a Ford e o Facebook.

O verde, por exemplo, é a cor das selvas e das hortas produtivas. Como tal, instiga sentimentos de crescimento, renovação e segurança. É uma cor versátil e inteligente para empresas que vendem serviços financeiros, alimentos e bebidas, produtos ambientalmente conscientes ou serviços criativos.

Spotify e Subway são marcas que utilizam o verde em seus logos.

O roxo é a cor da espiritualidade, e já foi muito associada aos reis, imperadores e papas. Hoje, a cor é utilizada em logos como do Yahoo, Twitch e chocolate Milka.

Por representar um ponto de contato entre a empresa e o cliente, é essencial fazer um estudo das cores que serão utilizadas, pois cada uma incorpora diferentes significados, dependendo do segmento, objetivo e público.

 

 


Potencialize os resultados da sua marca através de consultorias personalizadas

Investir no marketing da sua empresa é muito mais do que necessário, é essencial (e a pandemia comprovou isso com fatos e números). No entanto, não se pode esquecer que o online e o offline caminham de forma convergente, e as experiências oferecidas de forma virtual devem ser as mesmas do negócio físico. Por isso, investir em um bom atendimento e manter uma equipe alinhada com os seus negócios podem render excelentes resultados para a sua empresa.

 

Você já parou para pensar se o seu atendimento é recomendado pelos seus clientes? Uma pesquisa divulgada em novembro de 2020 pelo Hibou (Grupo de empresas independentes) mostra que, para 94% dos brasileiros, um bom atendimento é fundamental.

 

Entretanto, apesar dos consumidores estarem preocupados e desejarem ser bem atendidos, apenas 11% dos entrevistados consideram-se satisfeitos com o atendimento, expondo uma realidade muito comum entre os comércios das cidades.

 

Manter uma equipe preparada e alinhada com o DNA da empresa e sua visão de crescimento é essencial para qualquer negócio com atendimento direto ao público. Mostrar aos colaboradores a política e os objetivos a serem alcançados é o ideal para que todos trabalhem de forma a gerar produtividade, e assim, resultados. Lembre-se sempre que o cliente é a razão da existência da sua marca.

 

A Planejar, além de oferecer trabalhos de planejamento estratégico e produção de conteúdo, conta com serviços de consultorias personalizadas em gestão de processos e alinhamento de equipes, que podem auxiliar você a potencializar o seu negócio, direcionando seus investimentos para o local certo e tornando sua marca conhecida pela humanização e pelo bom atendimento.