Quem trabalha na área da comunicação sabe que a inspiração pode vir de qualquer lugar, a qualquer momento. Seja de filmes, livros, reportagens que passam na TV, séries ou até mesmo podcasts. Tudo pode render um bom conteúdo para publicitários e designers ou uma boa pauta para jornalistas. Basta compreender a ideia de que é sempre necessário sair do óbvio e deixar as ideias fluírem, estando preparado para utilizar os artifícios que te rodeiam ao seu favor.

Graças aos serviços de streaming, hoje podemos assistir um filme ou uma série a qualquer momento do nosso dia. Por isso, é sempre bom investir em serviços como Netflix, HBOMax ou Amazon Prime Video (existem opções para todos os bolsos), pois os materiais em audiovisual podem render bons conteúdos na hora de planejar as redes dos seus clientes ou mesmo servirem como fonte de inspiração técnica e criativa na produção de campanhas ou maiores eventos.

PS: se você quer entender como ocorre o processo criativo no cérebro, temos um documentário perfeito indicado pelo nosso estagiário da agência: “Como o Cérebro Cria”, disponível na Netflix.

Ah, vale lembrar que nesses streamings existem séries com conteúdo jornalístico que ilustram muito bem a rotina produtiva desses profissionais, e que, inclusive podem dar aquele “empurrãozinho” na hora de produzir. The Bold Type (uma série muito recomendada pelas nossas jornalistas) e The Great News estão disponíveis na Netflix, The Newsroom na HBOMax e The Morning Show (com a lendária Jennifer Aniston) na Apple TV. Todos podem ser bons materiais para você consumir, porque, além de influenciarem no seu processo criativo, eles ainda podem te ajudar a nortear qual a sua área de atuação (tem muita gente por aí que desperta o interesse através de profissões/nichos que aparecem em filmes/séries) caso você esteja em dúvida sobre qual seguir.

Além de materiais que podem servir como fonte de inspiração criativa, ainda temos as chamadas “comfort séries/filmes”. São aqueles filmes ou séries que a gente não se cansa nuuunca de assistir, geralmente pela sensação de bem-estar que eles provocam sobre nós. E por mais que eles possam não servir de inspirações técnicas na profissão, são responsáveis por auxiliar a nossa mente a relaxar, evitando o risco de cair num bloqueio criativo (já conversamos sobre o fato de que mentes tranquilas produzem muito mais do que um cérebro cansado).

Aqui na Agência, os gostos são bem diferentes: enquanto o Matheus adora Friends (e inclusive chorou muito assistindo documentário lançado no ano passado), a Fer curte muito se aventurar pelos caminhos de Hogwarts e nos mistérios de Dark. Já a Amanda, gosta da tranquilidade de Gilmore Girls e agora se encontra obcecada por Stranger Things.

Por fim, temos os podcasts, o conteúdo em mídia sonora que viralizou nos últimos anos. Hoje, já são diversos podcasts disponíveis no Spotify, produzidos não apenas por jornalistas, mas também por outros profissionais, inclusive influenciadores. Existem assuntos para todos os gostos e de todos os nichos, que podem também podem ajudar a fazer você a pensar fora da caixa na hora de trabalhar. Aqui vão algumas indicações desses materiais segundo o pessoal da Planejar:

DiaCast – Episódios apresentados por Gabie Fernandes e Rafa Dias, repletos de representatividade, papo sério e bom humor.

Obvious Agency – aborda temas super interessantes ao mesmo o tempo em que pode servir de distração para quem escuta. É idealizado pela Marcela Ceribelli.

Donos da Razão – tudo sobre os fatos da vida a dois entre a Foquinha e o seu namorado André Brandt

PodDasGurias – apresentado por comunicadoras gaúchas da Rede Atlântida. Papos descontraídos sobre temas relevantes.

Café da Manhã – atualização de notícias do dia ou da semana para você começar o dia informado.