Dia 19 de Agosto é o Dia Mundial da Fotografia, e como uma boa agência de comunicação, nós resolvemos contar um pouco da relação que a nossa fotógrafa oficial, a Fê, tem com a câmera fotográfica.

Segundo a Fernanda, a paixão pela fotografia vem desde criança, e esse encanto ela compartilha com seu pai, que sempre leva uma câmera para todos os lugares, sejas em viagens, festas de família, ou qualquer outro lugar. Ele está sempre com uma câmera na mão, atento a todos os sorrisos e olhares, pronto para eternizar algum momento. E foram nesses momentos que ela aprendeu a manusear a câmera, respeitando o enquadramento, tirando fotos espontâneas (que ela adora!) e conferindo se os modelos estão sorrindo.

Foi durante a graduação em Jornalismo que ela aprimorou suas técnicas e descobriu que a fotografia é sua área preferida, e o que ela mais gosta de fotografar no âmbito da profissão é o jornalismo cultural. Foi por ele que ela adquiriu o amor pela fotografia de apresentações de grupos de dança. “As cores, as saias, os sorrisos dos dançarinos, as luzes do palco me encantam, e acho que consigo passar essa sensação nas fotos que tiro”, conta Fernanda.

Deixando de lado o âmbito profissional, a nossa fotógrafa preferida gosta de fotografar o céu. Ela nos contou que é encantada pelo nascer e pelo pôr-do-sol, e que ama as cores se encontrando e a mescla com as sombras das árvores, casas e prédios (ela também disse ter uma conta secreta no Instagram, onde compartilha as fotos que tira, bora descobrir, galera! Rs). Além do céu, a Fê também curte clicar umas paisagens do interior, e acredita que é possível fazer fotos boas em qualquer lugar.

Para ela, a fotografia interfere em tudo no seu cotidiano: “a fotografia me ensinou a olhar melhor ao nosso redor, a conseguir olhar para um espaço de um jeito diferente. Porque por mais simples que seja o lugar, às vezes um ângulo pode fazer diferença. Por ser parte do meu trabalho, eu estou sempre imaginando cenários para fotografar, pensando na estética do lugar, no jeito e em quais coisas se encaixam ali, seja para a fotografia em si, ou para a fotografia de um vídeo”.

A Fernanda ainda relatou a história de uma fotografia que marcou o trabalho dela: “Foi numa apresentação do grupo italiano lá em Oberá, na Argentina. Enrolei com meu bom portunhol pra conseguir um espaço massa pra tirar as fotos, mas eu estava nervosa, porque a câmera que estava usando não era minha e fiquei com medo que as fotos ficassem todas ruins. Em uma foto específica a câmera travou e o desespero bateu, porque era uma parte importante da música, dei um jeito rapidinho e apontei a câmera de qualquer jeito, bem no susto mesmo, porque não lembrava aquela parte da dança”.

O primeiro pensamento dela foi “Nossa essa foto deve ter ficado horrível! Que brecha!”, mas quando olhou na câmera a foto tinha dado MUITO certo! E depois com a edição ficou mais ainda.

E por fim, aqui vão indicações da Fer de alguns perfis de Instagram de fotografia, para quem quiser se entreter:

@paulnicklen @poraidekombi @3em3tv @herbertschroer @sanneb10 @thisiswildidea

@vejocores @luizclas @roque.fabio @destinosdabia