Hoje, dia 27 de Outubro, comemoramos o dia do Patrimônio Audiovisual. A data foi escolhida pela Unesco, em 2005, e o tema desse ano é “Sua janela para o mundo”, em que a própria instituição reforça a importância da cultura e da arte cinematográfica, destacada pela pandemia de Covid-19.
Muitos documentos são perdidos ou danificados diariamente, constituindo perdas muito importantes e que poderiam contribuir para a preservação da nossa história. Por isso, a data também serve de alerta para redobrar os cuidados na preservação dos materiais de audiovisual do mundo todo.
É importante ressaltar também, que, além de ser uma grande contribuição para a cultura, qualquer material produzido em forma de audiovisual exige comprometimento, conhecimento de técnicas de filmagem e muitas vezes, um orçamento considerável, seja para adquirir bons equipamentos de filmagem, cenários ou roupas. Mesmo assim, muitos filmes/documentários produzidos com baixa disponibilidade de verba foram premiados.
Sejam vídeos publicitários, filmes ou documentários, muitos deles servem de inspiração para campanhas que realizamos aqui na Planejar. Sempre antes de produzir um vídeo de grande alcance, buscamos por materiais que possam auxiliar na criação, de forma que esses possam aflorar nossa criatividade, seja na construção do roteiro, no cenário, iluminação, além das técnicas de edição.
A gente sabe né? Às vezes a inspiração vem das coisas mais inesperadas. Um plano sequência em um seriado, os sons que estimulam nossos sentidos, as sensações que cada cena nos causa. É assim, que os materiais audiovisuais fazem nossa criatividade aflorar em nossas campanhas. Muitas vezes as ideias são deixadas para outro momento, mas elas nos ajudam a pensar formas diferentes de trazer resultados para nossos clientes.
É justamente por esses dois fatores, a preservação e conhecimento da história e a inspiração que esses materiais representam, que devemos valorizar e proteger a produção audiovisual. Através de políticas públicas nacionais implementadas pelos órgãos responsáveis, será possível manter viva a história da arte cinematográfica das nossas gerações.